Botões

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012


Então é véspera de Natal.... 
‘Estrela’ Vésper...

Um diálogo muito antigo e atual...

(...)

- Para onde vais?

- O que estás procurando?

.... estive procurando o caminho correto para a minha vida.

- Talvez procurastes muito e por muito tempo... govinda.

... Sidharta!
-  Govinda!

- Meu querido amigo Govinda...

- É estupidez buscar tanto, fatalmente ficas obcecado pela meta...
- Quando és um buscador significa que há algo para encontrar...
- Mas a verdadeira liberdade, em primeira instância, é quando não   há objetivos...
- Vive somente o momento...

-Que aconteceu ontem?
- Foi-se...
- Que ocorrerá amanhã?
- Jamais saberemos...
- Então devemos viver o presente... como o rio...

- Tudo retorna....
- Nada permanece igual...

- Um homem jamais é completamente um santo ou completamente um pecador...
- O Buda está no ladrão e também na prostituta...
- Está em Deus e em todas as partes...
... Em Deus e em todas as partes?

- Vês esta pedra?
- Esta pedra em certo tempo...
- Se transformará em terra... e dela nascerá uma planta ou animal ou um homem...

- Bem antes, no começo do meu caminho, eu teria dito:
-  é simplesmente uma pedra não tem nenhum valor...

- Hoje, entretanto, penso que essa pedra não é só uma pedra...
- É um animal, é Deus, é também o Buda...
- E no ciclo das transformações... pode se tornar um homem e espírito...
- Portanto, tem muita importância... porque poderá chegar a ser tudo...
- Adoro essa pedra...!
- Eu a amo, só pelo fato de ser uma pedra...

- Govinda... deixemos as palavras...
- Estás certo em não acreditar em palavras ou mestres...

- O rio...
- O rio é o melhor mestre...

...Lembra-te de Buda? Pergunta Govinda...

- Sim, lembro-me do Buda...
- Tudo que nós amávamos já morreu antes de nós...
- E eu percebi que temos de parar de buscar...

... Fala-me algo que possa me ajudar... Meu corpo e coração estão esperando... 
... Fala-me algo que eu possa entender... 
... Ajuda-me Sidharta!

- Pare de buscar e procurar...
- Pare de procurar...
- e aprenda a dar amor aos outros...
- Fica e trabalha comigo no rio, Govinda...
- Encontre a paz Govinda...
- Encontre a paz...






Um comentário:

  1. Os inimigos
    Eu nunca sou derrotado, não importa quão forte seja meu inimigo é; com isto não quer dizer que minha técnica seja melhor, mas sim que a luta termina antes de começar
    Com os trabalhões que dei nesta minha vida de criança e de adulto, passando por duas guerras, aprendi muito… Possuí só aquilo de que tenho na consciência. Gosto de fazer pequenas coisas, as maiores me será confiado a cada dia. Quero e devo aprender vencer e lutar sem armas, Nunca subestimei o, meu adversário, quão lento ou menor ele seja, pois com essa subestimação os adversários pode estar crescendo espiritualmente, o que o fara vencer.
    Muitas das vezes persevero e sofro. Porque o meu sofrimento também é o sofrimento dos outros. Eu sei que os meus inimigos são
    Verdadeiros analfabetos, aprenderam a ler e não leem. E é por isso que existem pessoas acomodadas, conformista, egoístas e gananciosas.
    Citado: “O poder nasce do querer. Sempre que o homem aplicar a veemência e perseverante energia de sua alma a um fim, vencerá os obstáculos, e, se não atingir o alvo fará, pelo menos, coisas admiráveis.”
    Dale Carnegie

    ResponderExcluir